quinta-feira, 1 de outubro de 2009

1 CORÍNTIOS 13 HOJE

Adaptação por Josie Clark de um texto de Maria Fontaine


 
Jesus nos revelou o segredo para a felicidade e harmonia quando disse: "Amarás o teu próximo como a ti mesmo" (Mateus 22:39). Mas o que isso significa em termos práticos, no dia-a-dia? Uma das melhores explicações pode ser encontrada na Bíblia, em 1Coríntios 13, o capítulo do amor. Os tempos e os termos mudaram, mas seus princípios permanecem verdadeiros. Leia a seguir como o apóstolo Paulo talvez escrevesse esses ensinamentos hoje. 1. Se eu falar cinco idiomas e conversar inteligentemente sobre dezenas de assuntos, mas não tiver amor suficiente para evitar fofocar ou menosprezar os outros, então não só me tornei um monte de barulho inútil, mas estou sendo uma influência destrutiva. 2. E mesmo que eu leia a Bíblia regularmente e ainda que eu saiba partes dela de cor, e mesmo que eu ore diariamente e tenha muita fé e outros dons espirituais, se não tiver amor suficiente para, às vezes, sacrificar alguns de meus desejos pessoais por amor a outros, então toda a minha "espiritualidade" não significa nada. 3. E mesmo que eu tenha dois empregos para prover para minha família, e ainda que eu faça caridade e seja voluntário para cada projeto comunitário que surja, se não demonstrar amor e bondade àqueles com quem vivo e trabalho, todo o meu trabalho duro e abnegação não valem nada. 4. O amor tem um dia cheio, difícil e frustrante no trabalho, mas não fica irritado nem de mau humor. O amor fica feliz pelo outro cara que ganha todas as promoções. O amor não precisa dirigir o carro mais luxuoso, viver na casa mais espaçosa nem ter as últimas engenhocas eletrônicas. O amor não tem que sempre ser o chefe nem ter a última palavra. 5. O amor não é rude nem grosso, não é egoísta, e não se queixa, nem pressiona as pessoas para obter o que lhe interessa, porque está tão ocupado atendendo às necessidades dos outros, que não tem tempo para se preocupar com as suas. O amor não perde as estribeiras quando as coisas não acontecem a seu modo. O amor tem facilidade de acreditar no melhor sobre as pessoas e dificuldade para aceitar o resto. 6. O amor detesta ouvir fofocas e prefere só falar das virtudes e coisas boas que as pessoas fizeram. O amor sabe que o que escuta, assiste ou lê afetará suas atitudes e ações e, portanto, os outros. Por isso, tem cuidado sobre como despende seu tempo. 7. O amor é flexível, não se abala com as coisas e sabe lidar com tudo que venha a surgir. O amor está sempre pronto para acreditar nas pessoas e busca o que há de melhor nelas. O amor deseja que outros atinjam o seu potencial pleno e lhes dá todas as oportunidades para que isso aconteça. O amor não perde a paciência, mesmo com aqueles que são lentos para acompanhar o ritmo ou fazer o que lhes cabe. O amor não fica olhando para o relógio quando os outros estão falando. 

 8. O amor nunca falha. Eu falho aos outros, e outros podem me falhar. Todos podemos nos equivocar, desencaminhar ou nos confundir às vezes. Nossas palavras e ações frequentemente são falhas e nossas ideias brinlhantes nem sempre acabam como queremos ou esperamos. 9. Somos frágeis, falíveis e frequentemente tolos, e nossa compreensão do mundo em que vivemos, sem mencionar do mundo por vir, na melhor das hipóteses, é apenas parcial. 10. Mas quando o Espírito de amor de Deus vive em nós, isso muda tudo. 11. Na verdade, somos infantis na prática do verdadeiro amor, mas Deus pode nos ajudar e superar nossas infantilidades. 12. Sem Ele, não temos a mínima ideia do que realmente se trata o amor e as outras coisas de maior importância na vida. Mas quando vivermos em Seu reino - o Reino dos Céus que Jesus disse estar já agora dentro de nós - poderemos ver as coisas como Ele as vê, colocar nossas prioridades na sua devida ordem, retirar os impedimentos, e viver e amar ao máximo. 13. Há muitas coisas agradáveis na vida e muitas coisas boas, mas nenhuma se iguala nem é tão iimportante quanto o amor! 
 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Real-time Earth and Moon phase

Testa Velocidade da Banda Larga

Ocorreu um erro neste gadget

Quantos já viram